11.8.16

E eu li Harry Potter and the Cursed Child…


Começo o post com um momento diferentona (ainda posso resgatar esse meme?): ao contrário de muitos fãs, eu nunca me animei com uma possibilidade da J.K. Rowling continuar Harry Potter. O que desperta meu interesse são prequelas - os filmes de Animais Fantásticos, e sonho com algo sobre os marotos, os fundadores de Hogwarts. Então, o anúncio de Cursed Child não me empolgou muito.

Pra completar, eu não mantive o segredo, li os spoilers da peça sem dó e a história ali apresentada me desanimou mais ainda. Mas esperei até o lançamento do roteiro para poder formar minha opinião mesmo.

Harry Potter and the Cursed Child (a Criança Amaldiçoada) é uma peça teatral e foi baseada em uma história da J.K. Rowling. É continuação direta do epílogo do sétimo livro.

Albus, o fiho do meio de Harry, é o protagonista dessa história. Ele e o pai não têm um bom relacionamento - o garoto não sabe lidar com o fato de ser filho do famoso Harry Potter, e ser da Sonserina não ajuda muito. Ele tem um único amigo, o também deslocado Scorpius Malfoy, filho de Draco, que sofre com boatos de que seria filho de Voldemort. O rumor diz que seus pais, incapazes de terem filhos, teriam usado um vira-tempo para que Astoria engravidasse do Lorde das Trevas.

Não é a primeira menção a um vira-tempo em Cursed Child. Amos, pai de Cedrico Diggory procura Harry (o chefe do Departamento de Execução das Leis da Magia), ao saber que o Ministério da Magia havia capturado um vira-tempo. Ele quer que Potter volte no tempo e salve seu filho. Harry se recusa, mas Albus não só fica sabendo do pedido como decide atendê-lo, auxiliado por Scorpius e por Delphi, sobrinha de Amos.

Todo mundo sabe que mexer com o tempo causa muitos problemas, não é? E não só isso, traz oportunidades para vários furos de roteiro, coisas que não batem com os livros. Os autores podem ter se esquecido delas, mas o espectador/leitor com certeza se lembra.

Outra coisa que eles parecem ter esquecido no churrasco é a personalidade dos personagens. O Harry simplesmente está terrível - ele diz coisas horríveis para o filho e interfere de maneiras que só pioram a situação. E é difícil engolir que a Gina, aquela personagem forte, ia assistir as brigas entre pai e filho e não fazer absolutamente nada. O Rony foi reduzido ao tio da piada do pavê. E me impressiona que a Hermione, agora Ministra da Magia, com todo o histórico de aventuras dela e dos amigos seja enganada tão facilmente por Albus e Scorpius. Isso para não falar na Rose (uma cópia da mãe, só que muito mais rápida em julgar as pessoas) e no Dumbledore e no Cedrico que têm suas personalidades muito alteradas ao longo da peça...

O roteiro se redime com Albus, Scorpius, e por incrível que pareça, o Draco, que se demonstra um pai mais atencioso do que o Harry. Quanto aos amigos sonserinos, eles são a melhor parte da peça. A amizade entre os dois é bonita! E o Scorpius foi meu personagem favorito de toda a história, nunca teria imaginado que um Malfoy pudesse ser tão fofo, haha.

Talvez a história pudesse se salvar se os problemas fossem apenas esses, mas o enredo em si é tão forçado! Motivos que não convencem, soluções absurdas e uma reviravolta que parece ter vindo diretamente de fanfics. (Selecione aqui pra ler o spoiler e entender a minha revolta: A Delphi, a vilã, a criança almadiçoada mesmo, é filha do Voldemort com a Bellatrix. FILHA DO VOLDEMORT! COM A BELLATRIX! Segundo a própria, nascida antes da Batalha de Hogwarts. Quando que Bellatrix teve tempo para engravidar e dar a luz a essa menina?! Sem contar que o fato dela ser filha da Bellatrix não faz diferença nenhuma na história, podia ser qualquer outra bruxa.)

E depois de ter criticado toda a história, eu termino dizendo que você deve dar uma chance ao roteiro - todo mundo tem opiniões diferentes, e vi várias pessoas dizendo que adoraram e se emocionaram. Só que tem que lembrar que é um roteiro mesmo e é tudo muito rápido, mas pelo menos comigo esse formato não me atrapalhou. Além disso, acho que essa é só a versão para ensaios, talvez tenham diferenças na definitiva.

Digo também que eu adoraria assistir a peça. Penso que o cenário, os efeitos - fico só imaginando como os feitiços devem ser feitos! - e as atuações compensem! :)

8 comentários:

  1. Eu fiquei MUITO ansiosa pelo lançamento, mas confesso que a sua resenha não foi a única que me desanimou. Não sou a fã de HP, fanática.. só que assim como vc eu tbm não fiquei empolgada com esse livro, fiquei com medo de tirar toda a magia que formulei na minha cabeça durante anos rs..
    Não sei ainda quero dar uma chance pra leitura, por causa do formato do livro tbm =/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto bastante de HP, mas também não sou fanática não. E já não estava ansiosa pelo livro, e aí quando li a história me desanimou total. Mas acho que a única coisa que não me incomodou foi o formato, depois de um tempo você acostuma haha

      Excluir
  2. Eu tenho muita vontade de ler a saga original? Já pode ser chamada assim? hahahaha Mas, ainda estou presa no segundo livro - a muitoooo tempo =/ Li em alguns blogs, que esse livro é bom para quem gostaria de ler só tendo visto os filmes, porque as ligações são rasas, porém, não vou desistir de ler - inclusive está nas minhas metas de 21 coisas para fazer antes dos 21 anos hahahahaha
    Ahhhh um comentário sobre sua edição, simplesmente AMEII a forma como cê colocou spoiler <3 <3, se todos fizessem isso o mundo seria um lugar melhor hahahaahaha

    // Beijosss, http://www.dontstopblog.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não desiste de ler não, a "saga original" é muito boa, haha! O segundo livro é um dos meus favoritos :D E eu normalmente não coloco spoiler, mas dessa vez foi mais forte do que eu, haha.

      Beijos!

      Excluir
  3. Oii! Essa é a primeira resenha que leio desse livro - confesso que também não fiquei muito animada com o lançamento. Gostei muito da premissa e fiquei animada no começo, principalmente com o fato do filho do Harry ser amigo do filho do Draco hahaha isso é meio inconcebível até.
    Fiquei me perguntando o que esse uso do vira-tempo para evitar a morte do Cedrico causou, se é que deu certo. É uma pena que tenha tantos furos! Não sou de ler spoiler, mas li aqui e também fiquei meio "WTF?"
    Enfim, a peça eu assistiria. O livro, acho que não leria.

    Beijos,
    Kemmy|Duas leitoras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, não deu muito certo não isso do vira-tempo, haha. A amizade do Albus com o Scorpius é a melhor coisa do livro! :) E é, o negócio é ver a peça só, porque aí acho que a experiência compensa.

      Beijos!

      Excluir
  4. Oi Beatriz, tudo bem?
    Respondi o seu comentário lá no meu blog, da uma olhadinha, pq achei uma promoção do Kindle Paperwhite, se você quiser aproveitar.

    Agora, sobre esse livro.... eu não sou a Fã fanática de HP, mas assisti todos os filmes e não tive a oportunidade de ler os livros, quem sabe agora com o Kindle.

    Me interessei bastante pelo Cursed Child, mas quero ler a saga completa antes de embarcar nesse livro....

    beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vi a promoção do Kindle, mas ouvi boatos de uma da Amazon e vou aguardar um pouco. Acho que dessa vez vai! :D

      E aproveita pra ler todos os livros sim, tirando esse roteiro, eu gostei muito dos anteriores!

      Beijos!

      Excluir