4.6.15

Mad Max: Estrada da Fúria


  24 filmes para 2015Tema: Ação


Após ser capturado por Immortan Joe, um guerreiro das estradas chamado Max (Tom Hardy) se vê no meio de uma guerra mortal, iniciada pela Imperatriz Furiosa (Charlize Theron) na tentativa se salvar um grupo de garotas. Também tentando fugir, Max aceita ajudar Furiosa em sua luta contra Joe e se vê dividido entre mais uma vez seguir sozinho seu caminho ou ficar com o grupo.

Quando anunciaram esse quarto Mad Max, eu sabia que ia assistir. Não que eu seja uma superfã, mas gosto bastante do Tom Hardy e a participação dele geralmente é motivo para eu assistir um filme. (E os ativistas dos direitos dos homens estavam reclamando do feminismo no filme, então depois dessa não me restava dúvidas de que eu tinha que ver, hihi!)

A verdade é que eu sei que assisti, mas pouco lembro dos Mad Max anteriores – com exceção da música da Tina Turner, que eu não esqueço. Eu lembrava das criaturas estranhas, então sabia que tinha que ir com a mente aberta pro mundo que ia ser apresentado.

E que filme bom! QUE FILME BOM!!

O filme leva o nome do Max, mas ele não é o grande destaque. Ele acaba sendo incorporado na missão da Imperatriz Furiosa: libertar as esposas de Immortan Joe, que eram prisioneiras e que deviam gerar seus filhos.

E essas personagens são muito boas. A Furiosa chuta bundas (haha)! E isso sem ter um braço. As esposas, apesar de não participarem tão ativamente das lutas, são igualmente importantes, na questão de buscarem sua liberdade e conforme as próprias falam no filme, “elas não são coisas”.

E é tão bom ver um filme onde as personagens femininas estão em pé de igualdade com os masculinos. Onde não tem uma sexualização forçada e desnecessária delas – ou um romance que poderia também ter essas mesmas características. A relação e parceria entre o Max e a Furiosa é construída de um jeito que é muito bonito acompanhar, como eles passam de desconfiança, para conveniência, para respeito.

A ação é muito boa! É uma perseguição de carros, no deserto! E é por causa desse cenário que a fotografia tem uns tons alaranjados, que é uma beleza de ver. Assisti em 3D e achei que valeu a pena (Tem um cara tocando guitarra e essa guitarra solta fogos!! Imagina em 3D!).

Além do Max, outro personagem masculino importante é o Nux (Nicholas Hoult), um war boy do Immortan Joe, que acaba se envolvendo com a Furiosa e cia. e tem um desenvolvimento interessante. Ele (e os war boys) tem ótimas frases. Já as adotei e elas meio que viraram coisa interna entre mim e os amigos que já viram, haha.

Termino com um post do Tumblr que me define:

“Você já viu Mad Max: Estrada da Fúria?” – Eu, pra todo mundo.

3 comentários:

  1. É a segunda resenha que vejo hoje desse filme, hehe! Apesar de não ter ouvido falar dele antes, vou deixar anotada a dica para ver com meu namorado, acho que ele vai adorar! <3

    Beijos | Pretty Things

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei muuuito do filme, viu? :D Não tinha ouvido falar dos outros, mas me surpreendi!

      Beijos!

      Excluir
  2. Ouvi falar muito desse filme, ainda não tiver a oportunidade de ir assistir, mas eu quero pode assistir logo. Gostei muito da sua resenha <3
    Beijos,
    www.dosedeilusao.com

    ResponderExcluir