15.1.15

Musicais - Wicked e O Rei Leão


Eu gosto de musicais. Não que eu seja a maior fã de todos os tempos, já que ainda tem muuuitos que eu não vi, mas eu gosto de histórias que são contadas com músicas. O fato dos personagens começarem a cantar e dançar do nada não me incomoda nem um pouco, pelo contrário, só me encanta.

Foi lá em 2009 que eu descobri o musical Wicked.

Wicked chamado de A história não contada das bruxas de Oz. Isso se deve ao fato da história se passar antes da chegada de Dorothy e se focar em duas garotas e em sua amizade, nos mostrando o que aconteceu para que elas se tornassem a Bruxa Má do Oeste e Glinda, a Bondosa.

Me apaixonei por Defying Gravity, a música que encerra o primeiro ato. Daí foi um passo para eu procurar o resto das músicas e alguns bootlegs que eu assisti pelo menos umas três vezes.
Mas claro que isso não era suficiente e eu vivia esperando que o musical viesse pro Brasil - o que infelizmente não aconteceu até hoje. Por isso minha mãe me ouviu falar reclamar várias vezes que "Tá mais fácil eu ir pra fora do Brasil e assistir lá do que esse musical vir pra cá".

No entanto, na semana em que eu ia para Nova York, eu ainda não tinha decidido se ia ver o musical. Como ia passar um dia só na cidade, eu estava com medo de perder muita coisa - até eu me dar conta que a única coisa que eu não suportaria perder era justamente Wicked.
Então comprei o ingresso e fui sozinha, porque o pessoal que estava comigo não é lá muito interessado em musical. Claro que eu perdi algumas coisas Empire State Building mas eu não me arrependo nem um pouco!

O palco e o dragão em cima dele...

Foi mais do que eu esperava!
Depois de anos só tendo visto através de vídeos com qualidade baixíssima, eu estava mais do que deslumbrada com toda a produção. As músicas, a coreografia, todos os efeitos... Era tudo muito lindo! E ver os atores tão perto! Então, logo em uma das primeiras cenas, quando a Glinda começou a descer em bolha, com as bolhinhas de sabão em volta...

Assim, gente...

Eu comecei a chorar.
E foi assim até o final. Foi meio... embaraçoso. Tinha um menininho sentado na minha frente e ele ficava toda hora virando pra me olhar... É, embarrassing.
Mas foi realmente lindo! E Wicked tem vários momentos que só ao vivo dá pra sentir o impacto (Elphaba desafiando a gravidade, os macacos voadores, o Mágico...). Aqui tem o trailer se vocês quiserem entender do que eu estou falando. :D

"Você está saindo de Oz. Realidade logo a frente." </3

Foi uma das melhores experiências que eu tive! Além da apresentação, o teatro era lindo e os funcionários foram todos simpáticos, assim como o público em geral (eu estava sozinha e precisava que alguém tirasse minhas fotos e todo mundo me ajudou sem nenhum problema!).
Sei que se voltar a NY devo assistir outro musical, mas que fica a vontade de repetir a dose e ver Wicked de novo, ah se fica! #WickedComeToBrazil 


De volta a Washington, comentei com o pessoal mexicano e o que acontecia era o seguinte...
Eu: Fui ver Wicked, porque não tem lá no meu país.
Mexicano: Ah, o musical da bruxa! Tem lá na Cidade do México. Eu fui ver O Rei Leão que não tem lá.
Eu: Ah, Rei Leão tem na minha cidade!
O que me levou ao questionamento: "Se tem na minha cidade, por que eu ainda não fui ver?!"

Passei uns bons meses tentando agitar minhas amigas para irem, até que no final nos decidimos e finalmente fomos na última semana dele aqui em São Paulo!

Minhas amigas estavam super empolgadas, mas eu estava com um pé atrás. Já tinha visto alguns vídeos, mas ainda tinha uma certa dúvida se todo o esquema de ter atores fazendo animais realmente funcionava. E sim, funciona tão bem que em Circle of Life eu já estava totalmente convencida e levemente ~emocionada~ , era lindo!
Foi o que acabou mais me surpreendendo mesmo, como eles conseguiram transformar tudo usando pessoas, até as graminhas eram feitas por gente! E toda a interatividade era muito legal (os animais passando pela plateia, árvores infláveis que "caiam" sobre o palco, etc.).
O musical ficou bem fiel ao filme, e sabe aquilo lá com Mufasa? Dói do mesmo jeito! :( Mas pra compensar, Timão e Pumba e as hienas eram muito engraçados! (Sério, nem gosto das hienas como personagens, mas não tinha como não amar como elas estavam no musical, muito perfeitas e engraçadas!)

Gostei bastante da adaptação para o português, as piadas estavam muito boas. Minhas amigas ficaram decepcionadas que as letras das músicas não eram as mesmas do filme (É um ciclo sem fim? Não, agora é o clico da vida), mas comparando com as letras originais do musical em inglês tá tudo bem fiel, então da minha parte o sr. Gilberto Gil fez um ótimo trabalho.

Teatro Renault

Não vi o musical da Broadway, mas acho que a produção brasileira não deixou nada a desejar! Pelo menos quanto ao espetáculo...
Fui ao teatro esperançosa de que conseguiria comprar o squeeze do musical para fazer companhia ao de Wicked. Não tinha. Nem chaveiro, nem caneca... Na verdade, na lojinha só tinham mais pelúcias (que com preço você quase comprava outro ingresso). Isso porque era a última semana. Então, tá, fazer o que, né?
Pelo menos eu ia ter o folheto com as informações do musical pra guardar de lembrança, certo? É, também não. Eu entendo que era a última semana, mas poxa, nem o folheto? Mas tudo bem, a gente sobrevive.

O teatro é bonito e quando entrei senti toda aquela emoção de que ia ver um musical de novo! Acho que o efeito poderia ter sido melhor se o cheiro de pipoca não fosse sentido do outro lado da rua. Estranhei muito isso, juro.
Eu poderia ter esquecido a pipoca numa boa, se não fossem as crianças atrás de mim que não paravam quietas um minuto pedindo pra outra lá da ponta passar o saco. E como se já não tivesse me irritado o suficiente, na hora de ir embora o corredor tava todo cheio de pipoca porque alguém tinha derrubado quase o saco inteiro ali e tava todo mundo pisando em cima.
Entendo que eles devem estar lucrando horrores com isso, mas é realmente necessário? Eu acho que não combina em nada com teatro. :/



Mas o musical foi muito bonito e não vai ser isso que vai estragar minha experiência! Estou até hoje com a música que o Mufasa canta na cabeça, haha.

E que venham mais musicais para o Brasil!

6 comentários:

  1. Quando estive em Nova York minha maior vontade era assistir O Rei Leão mas não deu, ainda está na minha lista de coisas que eu TENHO que fazer!

    meumundo-corderosaa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena! Mas assista sim, é muito lindo!! :)

      Excluir
  2. Ai, que delícia! Eu amo musicais!
    Wicked eu ainda não conhecia, mas ver o musical de O Rei Leão de pertinho deve ser o máximo!
    Como a manteiga derretida que sou, ia me emocionar e chorar m-u-i-t-o.

    Um beijo,
    Fran Canone

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, eu chorei mesmo e nem tentei disfarçar! Acho que faz parte...
      Beijo!

      Excluir
  3. Tenho muita vontade de ir ver um musical lá fora, mas acho que só vai dar certo depois que eu aprender a falar (e entender bem) o inglês né. kkkkkkkkk
    Realmente a experiência de ir lá fora e aqui no Brasil, como você contou, é bem diferente.
    Como o povo brasileiro tem outro comportamento né?
    Beijos

    http://www.biancagsnunes.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que me ajudou em Wicked é que eu já sabia as músicas, então me ajudou a entender tudo! :)
      E é, nunca pensei que pipoca fosse me irritar tanto, haha.
      Beijos!

      Excluir